Historicizando o invisível 

A partir de uma pesquisa autobiográfica pude perceber que a história de vida de pessoas negras em nosso país são propagadas pelas histórias faladas, por isso com o tempo elas podem ser modificadas e tendem ao esquecimento. Partindo dessa reflexão pretendo dar visualidade a memórias/sonhos reais ou fictícios não realizados. Historicizando o invisível é uma reivindicação do nosso direito de existir na história. Pelo direito de sonhar e sermos o que queremos ser.

 

soupixo é artista multilinguagem. Foi desenhista profissional e bordadeira comercial na infância.  Na adolescência se formou como técnica em informática(2016) e foi estagiária/faz-tudo-mas-nada-na-sua-área em uma empresa aí. É também formada sem diploma no curso de Licenciatura em Arte visuais pela URCA(2019). Hoje através da arte materializa imagens/palavras/sentimentos em suportes variados, tendo como força geradora de sua poética reflexões sobre corpo, memória, gênero e raça.

Lab. de Artes Visuais

  • 051/Grande Circular
  • Isolamento Compulsório
  • Novas Abordagens Perceptivas do Real
  • Sonho causado pelo voo de uma abelha ao redor de uma romã, um segundo antes de acordar

Lab. de Audiovisual

  • Ocre
  • Estrada Aberta
  • Tempo de matar cachorro
  • Telma
  • Perdido
  • 7 CAIXAS

Lab. de Dança

  • 233 A, 720 Khalos
  • Afrontamento
  • Afrontamento
  • Corpos Embarcados

Lab. de Música

  • Sila Crvs A.O.A
  • Iracema Som Sistema
  • Ode ao Mar Atlântico
  • Orquestra Popular do Nordeste

Lab. de Teatro

  • Caldeirão de água no deserto – realidades e utopias?.
  • DESPEJADAS
  • Nossos Mortos
  • O retorno a Juberlano